3-rodom.jpg
Quarta, 17 Agosto 2016 00:00

Entrevista a João Pintassilgo, Coordenador da «Agenda Barreiro 2025» - Não nos resignamos que o Barreiro continue a sua estagnação económica

João Pintassilgo e Frederico Rosa, são os Coordenadores da «Agenda Barreiro 2025», uma iniciativa do Partido Socialista do Barreiro com o objectivo de preparar as próximas eleições autárquicas de 2017.
“O projecto visa promover uma reflexão sobre o Barreiro e já teve início há cerca de um ano no interior do Partido Socialista. O nosso propósito é desenvolver projectos que contribuam para colocar o concelho do Barreiro onde ele já esteve, colocar o concelho na linha da frente e dar mais contributos para o país”, refere João Pintassilgo.

Barreiro continua sua estagnação económica

“Nós sentimos que o Partido Socialista é uma força politica com responsabilidades ao nível local, sentimos ser nosso objectivo civico de não nos resignarmos aquela inevitabilidade, que existe em alguns barreirenses, de o Barreiro continuar a sua estagnação económica só porque os grandes projectos não aparecem”, sublinhou João Pintassilgo.

Problema do Barreiro é a falta de emprego

“A «Agenda Barreiro 2025» visa promover a reflexão politica local e a intervenção politica local, estamos a trabalhar, pouco a pouco, na promoção de ideias que contribuam para retirar o Barreiro do estado em que está”, refere João Pintassilgo.
“O principal problema do Barreiro é a falta de emprego, porque não há actividade económica, e, isto, não tem só a ver com a situação que se vive no país. Há razões exógenas, a crise do país. 
Mas há razões que se ligam aos sucessivos executivos municipais que não assumem em pleno as suas responsabilidades, não exercendo em pleno competências e obrigações ao nível económico”, acrescentou.

Há falta de confiança nas empresas

João Pintassilgo referiu, na conversa com o jornal «Rostos» que no âmbito da «Agenda Barreiro 2025» vai ser desenvolvida uma «Agenda Económica», nesse sentido estão a realizar-se encontros e reuniões com empresas. 
Referiu que existem diversas empresas inovadoras no concelho.
“Sente-se que há falta de confiança nas empresas, porque existe excessiva carga ideológica. A ideologia do partido não pode ser contraponto ao desenvolvimento do concelho. Cada partido pode ter a sua ideologia, mas é preciso por de lado essa ideologia, para encontrar soluções para o concelho”, salientou.

Integrar os saberes e as vontades

“Estamos a ouvir a sociedade barreirense. Saímos dos Gabinetes. Os projectos que queremos para o concelho não são propostas de iluminados. A nossa acção é ouvir para reflectir, conhecer para agir. Inovar e responder. Queremos integrar os saberes e as vontades dos barreirenses. Esta é a base da Agenda Barreiro 2025. Esta será o suporte do programa autárquico do Partido Socialista ”, sublinhou João Pintassilgo.

Já chega de Centros Comerciais

“Nós partimos da premissa e do problema do Barreiro que é a falta de emprego. Isto passa pela agricultura e pescas, nós abordamos as diversas vertentes para que se possa criar emprego.,
Que fazer para atrais emprego? Para nós, já chega de Centros Comerciais. Temos que valorizar as pessoas, temos que valorizar novas as áreas de desenvolvimento, como a cultura e o desporto.
É preciso juntar as escolas às empresas”, refere João Pintassilgo.

TCB’s são uma peça importante

O responsável pela «Agenda Barreiro 2025» expressou as suas preocupações sobre a gestão do território – “é preciso encontrar respostas, nem tudo está estragado.
Referiu as potencialidades da Mata da Machada e do Sapal do Rio Coina, as potencialidades das zonas ribeirinhas do Tejo e do Coina.
Alertou para a importância de serem analisadas as acessibilidades e as redes de transportes – “os TCB’s são uma peça importante na rede de acessibilidades”.

Uma nova forma de gerir a Câmara

João Pintassilgo, sublinhou que no âmbito da «Agenda Barreiro 2025», um dos objectivos é implementar – “uma nova forma de gerir a Câmara. A Câmara tem que se virar para o exterior.
As propostas que venham a constituir o nosso Programa Autárquico de 2017, serão propostas exequíveis do ponto de vista económico. Veremos tudo, até onde a autarquia pode ir.”
Sublinhou que serão apresentadas as propostas após ser ultrapassada a fase actual dos trabalhos da «Agenda Barreiro 2025» que é “a fase de diagnóstico”.
Recordou que foi realizado um Fórum que – “marcou o arranque público do projecto”. 
“Agora estamos na fase de consulta da sociedade civil. O diálogo é fundamental”, sublinhou João Pintassilgo.

Temos responsabilidades para com os barreirenses

No decorrer da conversa recordou que – “no mandato do Partido Socialista elevámos as expectativas e não conseguimos dar respostas”.
“Hoje sentimos que temos responsabilidades para com os barreirenses. Com esta agenda estamos a envolver muitas pessoas que não são militantes do Partido Socialista”, salientou João Pintassilgo.

Tertúlias de Bairro para ouvir a população

~”No âmbito da metodologia de trabalho da Agenda 2025, temos iniciado um trabalho que inclui igualmente a criação de "focus group" de moradores de diversas zonas, para ouvir de que forma podemos melhorar o seu bairro, gerar eficiência nos serviços providenciados pelo município e gerar um maior sentimento de pertença e participação”, refere João Pintassilgo.
Recordou que o primeiro grupo de Bairro com que foi iniciado este trabalho foi na Quinta dos Fidalguinhos, onde decorreu a primeira "Tertúlias de Bairro".
Referiu que no próximo dia 17 de Junho, pelas 21h30, vai realizar-se a próxima - "Tertúlias de Bairro" - “ali, iremos discutir de forma aberta e ouvir ainda mais questões que afectam aquela zona particular. Seguir-se-ão outras tertúlias noutras zonas do concelho”.

Newsletter

Inscreva-se

Agenda

  • Acompanhe toda a actividades do Partido Socialista do Barreiro.

    Ver mais